5 COISAS QUE ACONTECEM QUANDO PERTENCES A UMA FAMÍLIA NUMEROSA.

junho 14, 2017

Cá em casa somos cinco humanos, dois gatos, três cães, ovelhas, galinhas, patos, porcos e outros que tais. Tenham em atenção que só os primeiros dois - humanos e gatos - é que vivem realmente dentro de casa. 

Por agora, vou centrar-me nos humanos e, acreditem, já dá pano para mangas. Existem inúmeras coisas que, invariavelmente acontecem quando fazes parte de uma família numerosa. Podem variar ligeiramente, tendo em conta a habitação e até a personalidade dos envolvidos mas, basicamente, é quase uma questão universal.

1. (Quase) Nunca estás sozinho. Cinco pessoas em casa implicam cinco vidas e, consequentemente, cinco horários distintos. Muito dificilmente terás tempo para te sentir sozinho. É muito bom na maioria do tempo, mas completamente desesperante quando estás aflito para ir à casa-de-banho e ela está ocupada ou quando tens mesmo que te despachar e está alguém a tomar banho. Acreditem, aqui acontece com frequência.

2. Tens sempre alguém para te apoiar. Se o dia te correu mal, por mais que disfarces, alguém vai reparar e apoiar-te. Se te zangas com o teu irmão, preparas uma vingança em conjunto com a tua irmã. Se te zangas com a tua irmã, o teu irmã vai ajudar as duas (ou rir-se de ambas). Se te zangas com os teus irmãos, tens a tua mãe. Podia continuar, mas acho que já perceberam a ideia.

3. Tornas-te mestre da gestão do tempo. A tua mãe tem reunião, o teu irmão tem treino, a tua irmã tem uma festa de aniversário, tu tens um projeto para terminar. E ainda existe a casa, os animais e o jantar. Com tantas tarefas e afazeres, todos trabalham em conjunto para conciliar horários e para que ninguém fique prejudicado. Acredita, vais tornar-te um Ninja do Tempo.

4. Ajudas na tarefas domésticas. A roupa acumula-se, a desarrumação é maior, a loiça suja de apenas uma refeição é maior que o Evereste e o raio do ferro de engomar já devia saber passar sozinho tal é o número de horas que está ligado. Aqui tens três opções: ou és um ranhozinho de merda que empurra tudo para cima dos outros e vive no bem-bom, ou assumem todos que não se importam de viver num chiqueiro, ou, a melhor das opções na minha opinião, trabalham todos em conjunto para o bem-estar da família.

5. O silêncio é algo estranho. Eventualmente, vais reclamar do barulho, querer bater com a porta e fugir para ter um momento para ti mas, quando finalmente o tens, sentes falta dos loucos a que chamas família.

Alguém se identifica?

You Might Also Like

0 comentários