Porque, ocasionalmente, também vou evoluindo.

dezembro 15, 2016



Uma das coisas que mais gosto - e que mais me motiva - em ter este blogue é o facto de assinalar alguns dos momentos mais marcantes da minha vida que, de outra forma, ficariam apenas registados na minha memória.

No meio de uma divagação completamente ocasional e sem sentido dei por mim a pensar na miúda que criou um blogue porque sentia que tinha algo a dizer ao mundo. Na miúda que não se sentia enquadrada no seu curso universitário. Na miúda que queria, quase desesperadamente, encontrar o seu lugar no mundo, marcar a sua posição e fazer com que a sua voz fosse ouvida. Essa miúda tinha muitas certezas absolutas. Essa miúda queria ter a vida resolvida e ter todas as respostas aos 20 anos. 

A miúda que vos escreve hoje mantém as opiniões vincadas e, apesar de conhecer alguma da maldade que existe no mundo, continuar a preferir acreditar no melhor de cada um. A miúda que vos escreve hoje continua a lutar por aquilo em que acredita sem nunca baixar os braços. A miúda que vos escreve hoje continuar a querer, quase desesperadamente, encontrar o seu lugar no mundo, marcar a sua posição e fazer com que a sua voz seja ouvida. Esta miúda continua a ter muitas certezas, nem todas absolutas mas, ainda assim, certezas.

Vendo bem, não existe muita diferença entre a miúda que vos começou a escrever quando decorria o ano de 2012 e a miúda que vos escreve agora, no final do ano de 2016. Continuo sem ter todas as respostas, mas agora estou bem com essa incerteza e as inúmeras possibilidades que só a incerteza proporciona.

You Might Also Like

4 comentários

  1. Lindas palavras!
    Adoro textos autorais.
    Que seu 2017 seja de descobertas :)
    Beijos,
    Juliana.
    Fabulônica
    Fanpage
    Instagram

    ResponderEliminar
  2. A miúda que eu leio diariamente! Apesar de não comentar tudo , estou sempre atenta a tudo o que escreves e relatas e adoro :) continua

    ResponderEliminar
  3. E que continues por cá durante muito mais tempo!

    ResponderEliminar