Como elaborar o Curriculum Vitae

fevereiro 03, 2015

Um dos dramas de muitos jovens é como elaborar um Curriculum Vitae. Entregue de forma espontânea ou como complemento a uma entrevista de emprego é uma das ferramentas mais importantes para quem se aventura no mundo da procura de emprego logo, deve dar a melhor impressão possível do seu autor. 

O Europass é uma excelente ferramenta e permite a criação de um currículo de aparência uniforme e cuidada de um modo relativamente simples.

O que compõem um Curriculum Vitae?
  • Informação Pessoal
  • Tipo de Candidatura
  • Experiência Profissional
  • Educação e Formação
  • Competências Pessoais (Língua Materna, Outras Línguas, Competências de Comunicação, Competências de Organização, Competências Informáticas).
Informação Pessoal
Nome, morada, contacto telefónico e endereço electrónico. Duvido que tenham alguma dúvida no preenchimento desta secção no entanto deixo-vos um conselho, se o vosso e-mail é algo como estrelinhah_cintilante, boazona-kuzuda, gathinhah69 ou fofita88 criem um novo endereço apenas com primeiro e último nome, algo sério e profissional, demoram cinco minutos e acreditem que faz toda a diferença. Certamente que não querem que o vosso Curriculum seja automaticamente colocado de parte apenas pelo endereço de e-mail.

Tipo de Candidatura
É aqui que vão identificar o emprego a que se estão a candidatar. Se tiverem dúvidas, ou não se estiverem a candidatar a um posto em particular aconselho a que não preencham.

Experiência Profissional
Se nunca trabalharam não inventem, o pior que podem fazer é mentir. Se apenas tiveram um ou dois empregos, mesmo que a tempo parcial, mencionem-nos mesmo que não estejam relacionados com a área a que se estão a candidatar. 
Por cada emprego que tiveram têm de referir a data de início e de conclusão, a função ou cargo ocupado, a empresa empregadora, cidade e país onde foram desempenhadas as funções e as principais funções desempenhadas.

Educação e Formação
Por favor não coloquem desde a escola primária! Sim, já um Curriculum assim. Coloquem o último grau concluído (por exemplo ensino secundário) e, caso estejam a estudar, o grau que frequentam (por exemplo licenciatura).
Caso possuam, por exemplo, um doutoramento, incluam as informações relativas a licenciatura, mestrado e doutoramento. Mais uma vez precisam de colocar a data de início e de conclusão de cada ciclo de estudos, a organização de ensino ou formação, cidade e país, nível de qualificação e principais disciplinas ou competências profissionais.
Caso tenham frequentando alguma formação, workshop ou curso complementar que achem relevante refiram, mas só o que acharem relevante, não incluam um workshop de culinária caso se estejam a candidatar ao cargo de professor de informática.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Quero ler maaaaaaiiiis! Isto foi uma bela ideia da tua parte.

    ResponderEliminar
  2. Até aqui tudo «check» no meu CV :D

    ResponderEliminar
  3. Conheço quem não utilizou o modelos do EUROPASS e foi excluído logo.

    ResponderEliminar
  4. Uma pergunta relativamente à experiência profissional... já trabalhei em muita coisa diferente, no entanto não foi nada declarado. Por exemplo, dei explicações em casa, vou trabalhar de vez em quando na fábrica do meu pai e outras vezes na fábrica da minha mãe, também já servi em casamentos... vale a pena referir isso? É que não tenho datas fixas nem sequer tenho provas de que fiz isso!

    ResponderEliminar
  5. Embora já soubesse destas instruções, achei este post super interessante! É sempre bom relembrar :p

    ResponderEliminar
  6. É sempre bom falar sobre o curriculum Vitae e explicar o que seja.
    Beijinho *

    http://doceerebelde.blogspot.pt/

    ResponderEliminar