Arrependimentos.

agosto 20, 2014

Tenho um único arrependimento em toda a minha vida. Um. Apesar das muitas situações em que agi mal e que gostava de ter tido uma atitude diferente acredito que são essas situações que me fizeram crescer e que, para o bem e para o mal, fizeram de mim o que sou hoje. No entanto, aquele, que acaba por ser todo um conjunto de situações, eu mudava. Trocava e abdicava de muita coisa para ter, em algum momento, agido de forma diferente.

Pensei que iria recompensá-la por tudo o que fez por mim, que iria conseguir fazer melhor, que tinha mais tempo e que, aí sim, iria fazer com ela tudo aquilo que andava a adiar. Pensei que tínhamos mais vinte, trinta, quarenta anos para estar todos juntos e ser o que sempre fomos. Felizes. Pensei que iria correr tudo bem e que a iria ter perto de mim em menos de nada. Pensei que iria tudo correr bem. Juro que pensei. Acreditei nisso com todas as minhas forças até ao último momento. Até mesmo depois. O que eu me esqueci é que ninguém vive para sempre. A vida humana é delicada, frágil e curta, muito curta, e tão depressa quanto começou pode terminar. Não é necessário um acordo nem aviso prévio. Simplesmente acontece. E quase nunca é justo. 

Ela é a pessoa mais justa, amável, leal, solidária, carinhosa, altruísta e dedicada que eu conheço. Ela aprendeu, e ensinou, a amar incondicionalmente, sem reservas nem expectativas. Ensinou a perdoar o imperdoável "porque todos merecem uma nova chance e ninguém tem o direito de julgar". Ensinou-me que inteligência não implica graus académicos e que a bondade nunca deve ser vista como fraqueza pelo contrário, é só para os fortes. Ensinou-me que as flores de laranjeira do quintal podem ser das coisas mais belas do mundo e que há poucas coisas melhores do que ter a família reunida em volta da mesa. Ensinou-me a nunca recusar um pedido de desculpas e que pedir perdão não é sinónimo de fraqueza. Ensinou-me a nunca ir dormir chateada com alguém e a dizer "Amo-te" sempre que possível. Ensinou-me tudo. Ensinou-me a ser eu. Não existiria um eu se não tivesse existido um ela. E, apesar de tudo, quando ela mais precisou eu não estava lá. É um erro que não vou puder corrigir. Um erro com o qual vou ter de viver o resto da minha vida e, apesar de tudo, não tenho o mais pequeno resquício de dúvida de que ela me ama incondicionalmente. Como sempre amou. Até ao último momento. O que me dói mais é pensar que ela possa ter duvidado que eu amava da mesma forma por não ter estado lá. Ela morreu no entanto recuso-me a falar dela no passado. Ela é a minha avó e, mesmo sem estar presente fisicamente, ensinou-me que o amor é mais forte do que a morte. 

Sometimes there is No next time, No time-outs, No second chances. Sometimes it's Now or Never.

You Might Also Like

17 comentários

  1. De certeza que ela compreendeu essa tua falha, não te sintas culpada :)

    ResponderEliminar
  2. "o amor é mais forte do que a morte" :) sim! muita força, e perdoa-te, viver com um arrependimento faz mal. Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  3. Um amor assim não morre. E um amor assim não deixa dúvidas. Pelo que contas, de modo tão bonito, a tua avó é alguém fantástico. E as pessoas fantásticas sabem, sempre sabem que nós as amamos. Não querendo falar por ela, mas acho que a tua avó sabe o quanto a amas.

    ResponderEliminar
  4. Estou toda arrepiada querida... :'
    E nao te culpes, ela está a olhar por ti e ama-te como sempre te amou!


    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Oh, querida tenho tanta pena :'(
    Não te atormentes com o passado, mas percebo que estejas mal.
    Muita força!
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Lamento imenso querida!
    Eu tenho um único arrependimento na vida, que se mudasse virava o meu mundo de patas para o ar. Mas por outro lado, não me arrependo de nada

    ResponderEliminar
  7. O teu desabafo até me arrepiou! Acabei de o ler e, antes deste comentário, liguei à minha querida avó para poder trocar dois dedos de conversa. Certamente a tua avó sabia o quanto a amavas porque o amor não se mede numa só ocasião mas numa vida.
    Tudo de bom para ti!

    ResponderEliminar
  8. Força minha querida! Percebo perfeitamente o que dizes! Mas com o amor com que descreveste este post tenho a certeza que em todos os dias deste o teu melhor! Um enorme beijinho

    ResponderEliminar
  9. Minha querida, sendo ela a pessoa fantástica que descreveste, tenho a certeza de que nunca duvidou do teu amor por ela sob qualquer circunstância. Força :)

    ResponderEliminar
  10. Agora deixaste-me com o coração apertadinho e com uma saudade tremenda da minha avó...apesar de ter uma ligação mais forte com o meu avô, também adorava igualmente a minha avó, uma mulher forte e de fibra, uma verdadeira matriarca, que tanto me ensinou e preparou para a vida... Os avós deveriam ser eternos, não deveriam deixar-nos nunca...

    ResponderEliminar
  11. Por vezes não há a proxima vez...

    ResponderEliminar
  12. resp: é mesmo assim, e esses são amigos para a vida :)

    ResponderEliminar
  13. R: Pois, isso é mesmo o mais complicado...
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  14. Que palavras deliciosas querida, emocionei-me! É preciso ter força quando alguém que tanto amamos e a quem tanto de nós devemos parte para um lugar inalcançável. Um dia, quem sabe, voltem a estar juntas e lhe possas dizer o quanto lamentas não ter estado mais presente, o quanto a amaste e amas independentemente disso. Mas sabes? Eu sei que ela, esteja onde estiver, nunca por um segundo duvidou da importância que tinha para ti!

    ResponderEliminar
  15. tudo o que ela disse está tremendamente certo. são coisas que quero um dia poder ensinar aos meus filhos.
    foste abençoada, sem dúvida =) Beijinhos e cheer up ;)

    ResponderEliminar
  16. Tenho a certeza absoluta que a tua avó sabe tudo isso... Mais do que arrependimento tens de te perdoar a ti própria de certa forma para não viveres sempre com esse sentimento. Acaba por ser um fardo que carregas junto com lembranças tão lindas da tua avó. Esteja ela onde estiver, está a zelar por ti e certamente muito orgulha da Mulher que te tornaste ;). Nunca duvides. Beijinhos és uma pessoa abençoada acredita

    ResponderEliminar